O DESIGN BIOFÍLICO: APLICAÇÃO EM INTERIORES HOSPITALARES

Peterson Rainha da Silva

Resumo


Sentimentos como nervosismo, preocupações e até mesmo o luto são frequentes no espaço hospitalar, por isso muitas pessoas associam hospitais a ambientes frios e estéreis (pouco tratamento humanizado). Onde muitos chegam a ter fobia do ambiente, e essa sensação pode ser gerada a partir de más experiências ligadas à saúde ou pelo próprio espaço que não foi planejado de uma forma adequada.
Infelizmente, a maioria dos hospitais hoje não são espaços convidativos que
remetem à cura e isso acaba prejudicando o tempo de permanência dos pacientes, quanto ao desempenho do trabalho dos funcionários. O ambiente que nos envolve afeta diretamente a maneira como nos sentimos, ele tem potencial de acentuar ou atenuar sensações, por esse motivo é extremamente importante que um hospital seja um espaço terapêutico e que ajude na cura de seus pacientes. Este trabalho apresenta o design biofílico como uma alternativa para tornar espaços hospitalares mais humanizados, onde através de estratégias biofílicas os hospitais podem obter grandes resultados em questões econômicas, de funcionalidade e bem estar para funcionários e pacientes. Agora fica claro como a natureza afeta a saúde de uma pessoa e o desafio de inseri-la em um ambiente hospitalar é essencial. Portanto é preciso mudar a forma como os ambientes internos de hospitais são planejados e por isso a arquitetura hospitalar avança para oferecer espaços saudáveis aos pacientes e em paralelo, minimiza os altos custos que um hospital arca mensalmente. Esse é um sistema em que todos os lados ganham, onde os funcionários do hospital têm um ambiente de trabalho agradável, os pacientes se recuperam mais rápido e os custos diminuem.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.